Aulas barulhentas podem despertar muita suspeita em que não está por dentro, ou entre as quatro paredes de uma sala de aula, por exemplo. Trabalhar com oralidade pode render uma "barulheira danada" dentro e fora da aula.  Eh, mas nem toda "barulheira" é sinal de confusão, tumulto. A garotada, quando bem motivada e orientada pode conversar e aprender muito. Aprendi uma dinâmica de trabalho bem simples com os Tutores da Microsoft há um tempo desse: a conversa entre pares.
 
E olha, sempre que experimento essa vivência com jovens estudantes, a sensação é de que a construção da aprendizagem passa por "picos" barulhentos alternados com silêncio para entender o próximo passa "do que faremos" para extrairmos mais aprendizagem e satisfação do objeto de estudo com o qual estamos envolvidos.
 
Nada como uma boa conversa, não acham?  Smiley piscando