Esta semana, acompanhamos mais de perto, através da imprensa, a vida pessoal do cantor Roberto Carlos, chamado carinhosamente por tantos de Rei.

E o Rei chorou… perdeu sua querida mãe, Lady Laura. As lágrimas do Rei ensinaram ao Brasil (e ao mundo que acompanhou) que Mãe é pessoa especial na vida da gente; perdê-la dói, faz gente grande chorar. E chorar é humano.

Estamos acostumados a ver um Roberto Carlos sempre sereno, tranquilo. E nestes dias: seu semblante mostrou o caos interior que se instala em nós quando perdemos pessoas queridas. Dona Laura sempre tão discreta, mas tão presente na vida do filho famoso. Amor de mãe e filho, como canta a música "poema divino, cheio de esplendor" (Marchetti e Feraudy).

E o Rei chorou… e nos enterneceu: choramos junto.